Blog

03 Festival Cultivar - Expedição Origem (Divulgação Árvores Vivas)
Foto: Julian Marques

Foto: Julian Marques

Uma exposição onde o aprendizado depende do exercício dos sentidos

A Exposição A Biodiversidade na Cultura Brasileira chega ao Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, de 08 a 21 de março. Parte da programação do Festival Cultivar 2015, a exposição convida a descobrir nossa biodiversidade sentindo frutos, sementes, cascas, madeiras, resinas, látea e outros materiais e amostras.

São 11 árvores brasileiras em destaque, incluindo pau-brasil, castanheira-do-pará, jequitibá-rosa, seringueira, dentre outras. São apresentados frutos, sementes e subprodutos destas espécies, além de mudas jovens para que se conheça a árvore viva.

Completam a mostra imagens e informações sobre algumas espécies ilustres do Brasil. A atividade promove a possibilidade de criação de um vínculo mais profundo e com sentido efetivo entre as pessoas e a natureza.

A exposição destaca 11 árvores brasileiras, incluindo pau-brasil, castanheira-do-pará, jequitibá-rosa, seringueira, dentre outras. São apresentados frutos, sementes e subprodutos destas espécies, além de mudas jovens para que se conheça a árvore viva.

Fotos de natureza selecionadas a partir de um concurso nacional realizado entre os funcionários da Rodonaves integram o acervo exposto no Conjunto Nacional.

Visitas monitoradas e oficinas são oferecidas a escolas, grupos e instituições que visitarem a exposição, desde que previamente agendados pelo email festivalcultivar@gmail.com

O 6º Festival Cultivar é uma realização do Instituto Árvores Vivas, e é possível graças ao Programa de Apoio à Cultura (ProAC), do Governo do Estado de São ‘Paulo, com patrocínio da Rodonaves e da AES Eletropaulo, produção executiva da Origem Produções e apoio da Envolverde Comunicação. Todas as atividades são gratuitas.

Realizado anualmente pelo Instituto Árvores Vivas, este é o primeiro e maior evento brasileiro focado na reconstrução do vínculo entre sociedade e natureza, levando centenas de crianças e famílias de volta à origem natural dos recursos e serviços ambientais essenciais à existência humana. Toda programação é criada para estimular a reconexão homem x natureza nos aspectos da cultura, saúde e qualidade de vida, identidade e patrimônio.

Programação completa: http://goo.gl/wPPWjT

Serviço

08/09 a 21/09

Exposição Biodiversidade na Cultura Brasileira

Conjunto Nacional

Endereço: Av. Paulista 2073

Horário: 07h às 22h (segunda a sábado) e 10h às 22h (domingo)

Aberto continuamente no horário de funcionamento do Conjunto Nacional

Monitoria das 10h às 20h – público geral

Escolas e Grupos – 14h às 16h – terça à quinta – devem agendar a participação por email festivalcultivar@gmail.com ou através do formulário no site do evento a partir de 15 de agosto

Horta do Centro Cultural São Paulo

Com participação de Neide Rigo, atividade convida os paulistanos a conhecer a história das hortas comunitárias em São Paulo com caminhada para conhecer as PANCs e oficina de adereços naturais

 

Horta do Centro Cultural São Paulo

Horta do Centro Cultural São Paulo

No dia 13 de setembro, domingo, o Festival Cultivar leva os paulistanos a uma das hortas comunitárias mais conhecidas da cidade: a Horta do Centro Cultural São Paulo (CCSP). A atividade desvenda a história das hortas comunitárias em São Paulo, conta um pouco da história e do funcionamento da horta do CCSP, promove uma oficina de adereços naturais e convida os participantes a realizar um mutirão no local.

Uma convidada ilustre participa da Expedição A Natureza é PANC: Neide Rigo. Nutricionista interessada por ervas ruderais comestíveis, ingredientes pouco conhecidos, esquecidos ou desvalorizados, Neide é membro do Slow Food e participa atualmente de um projeto de oficinas para merendeiras no sertão da Bahia. É curadora do projeto Comer é Mais, no Sesc Belenzinho, e já fez várias expedições pelas ruas de São Paulo identificando ervas e espécies alimentícias e medicinais. É autora do blog Come-se e escreve a coluna Nhac, no caderno Paladar do jornal O Estado de São Paulo. Neide abordará o universo das Plantas Alimentícias não Convencionais (PANCs).

Neide Rigo falará sobre as PANCs

Neide Rigo falará sobre as PANCs

A Horta Comunitária do CCSP surgiu de uma parceria entre o grupo Hortelões Urbanos e a Divisão Educativa do Centro Cultural com objetivo de ser um espaço experimental de cultivo de hortaliças e troca de experiências e conhecimentos sobre agricultura urbana aberto a toda a população. A manutenção e a colheita da produção são feitas por voluntários que se reúnem em mutirões, nos quais a horta recebe os devidos cuidados (adubação, arejamento, poda, controle de pragas, plantio, rega, colheita de sementes etc) seguindo os princípios da agroecologia.

A proposta de manejo agroecológico da Horta do CCSP envolve, entre outros, o não uso de agrotóxicos, o plantio em consórcio de espécies no lugar da convencional monocultura, a preservação da biodiversidade, o reconhecimento do papel ecológico de todos os seres vivos, o estímulo ao consumo de plantas locais, tradicionais e não convencionais e a valorização do homem e da mulher do campo. Além de mutirões, são promovidas oficinas, picnics colaborativos, troca de saberes, festas e celebrações.

No dia da atividade acontece o mutirão mensal da horta, e André Biazoti (integrante dos Hortelões Urbanos, voluntário na Horta do CCSP e coordenador do projeto Cidades Comestíveis) vai compartilhar com o público todos os detalhes sobre o movimento de hortas urbanas. A atividade é grátis e aberta ao público.

André Biazoti

André Biazoti

O 6º Festival Cultivar é uma realização do Instituto Árvores Vivas, e é possível graças ao Programa de Apoio à Cultura (ProAC), do Governo do Estado de São ‘Paulo, com patrocínio da Rodonaves e da AES Eletropaulo, produção executiva da Origem Produções e apoio da Envolverde Comunicação. Todas as atividades são gratuitas.

Realizado anualmente pelo Instituto Árvores Vivas, este é o primeiro e maior evento brasileiro focado na reconstrução do vínculo entre sociedade e natureza, levando centenas de crianças e famílias de volta à origem natural dos recursos e serviços ambientais essenciais à existência humana. Toda programação é criada para estimular a reconexão homem x natureza nos aspectos da cultura, saúde e qualidade de vida, identidade e patrimônio.

Programação completa: http://goo.gl/wPPWjT

13/09 (domingo) | Expedição A Natureza é PANC | Centro Cultural São Paulo – Horta | Endereço: Rua Vergueiro 1000 | Horário: 10h às 14h

exposicao_julianmarques

Visitas monitoradas à Exposição Biodiversidade na Cultura Brasileira, oficinas, plantios, trilhas e atividades artísticas para grupos são gratuitas durante o Festival

exposicao_julianmarques

Foto: Julian Marques

Promover o contato com a natureza por meio de atividades em grupo, como plantios, criação de bombas de sementes, exposição sobre biodiversidade e trilhas é uma das ações do Festival Cultivar 2015.

As atividades acontecem no Conjunto Nacional, no Horto Florestal e Museu Otavio Vecchi (na cidade de São Paulo) e no Parque Vassununga (na cidade de Santa Rita do Passa Quatro).

Entre os dias 08 e 21 de setembro, a Exposição Biodiversidade na Cultura Brasileira estará aberta à visitação no Conjunto Nacional. Composta por elementos das árvores (frutos, sementes, madeiras), imagens e informações sobre algumas espécies ilustres do Brasil, a exposição oferece visitar guiadas e atividades voltadas a grupos. O objetivo é conhecer a biodiversidade exercitando os sentidos, tocando e cheirando cascas, madeiras, frutos, sementes, resinas e outros materiais e amostras de árvores brasileiras.

Já de 22 a 24 de setembro, as atividades serão promovidas no Horto Florestal e no Museu Otavio Vecchi. A ação Criança e Natureza inclui atividades em meio ao verde, como plantio de árvores e bombas de sementes, além de oficinas artísticas inspiradas pela natureza.

Nos dias 01 e 02 de outubro, no Parque Vassununga, em Santa Rita do Passa Quatro, o Festival Cultivar promove a Expedição Jequitibá Rosa, voltada a escolas da região. O Parque é uma área de grande destaque ecológico por representar um dos últimos remanescentes de vegetação natural outrora existente na região, um relicário de fauna e flora.

IMG_0111

Abriga a maior concentração de indivíduos de espécies Jequitibá-Rosa, incluindo o maior exemplar paulista acessível a visitação pública. Este espécime é uma das árvores mais antigas do mundo, com idade estimada em mais de 3 mil anos. Tem 40 metros de altura, o que equivale a um prédio de 13 andares. Essas e outras informações serão apresentadas aos participantes desta expedição folclórica, que contará com a presença do Saci e do Curupira.

Para participar das atividades é preciso agendar pelo email festivalcultivar@gmail.com ou pelo formulário do site festivalcultivar.com.br

O 6º Festival Cultivar é uma realização do Instituto Árvores Vivas, e é possível graças ao Programa de Apoio à Cultura (ProAC), do Governo do Estado de São ‘Paulo, com patrocínio da Rodonaves e da AES Eletropaulo, produção executiva da Origem Produções e apoio da Envolverde Comunicação. Todas as atividades são gratuitas.

Realizado anualmente pelo Instituto Árvores Vivas, este é o primeiro e maior evento brasileiro focado na reconstrução do vínculo entre sociedade e natureza, levando centenas de crianças e famílias de volta à origem natural dos recursos e serviços ambientais essenciais à existência humana. Toda programação é criada para estimular a reconexão homem x natureza nos aspectos da cultura, saúde e qualidade de vida, identidade e patrimônio.

Programação completa: http://goo.gl/wPPWjT

Serviço

08/09 a 21/09

Exposição Biodiversidade na Cultura Brasileira | Conjunto Nacional | Endereço: Av. Paulista 2073 | Horário: 07h às 22h (segunda a sábado) e 10h às 22h (domingo) | Aberto continuamente no horário de funcionamento do Conjunto Nacional | Monitoria das 10h às 20h – público geral | Escolas e Grupos – 14h às 16h – terça à quinta – devem agendar a participação por email festivalcultivar@gmail.com ou através do formulário no site do evento

22 a 24/09

Criança e Natureza | Atendimento a escolas, instituições e grupos | Horto Florestal + Museu Otavio Vecchi | Horário: 9h às 11h e 14h às 16h | Endereço: Rua do Horto 931 | Escolas e grupos devem agendar a participação por email festivalcultivar@gmail.com ou através do formulário no site do evento

01 e 02/10 (quinta e sexta)

Expedição Folclórica Jequitibá Rosa | Parque Vassununga – Santa Rita do Passa Quatro | Horário: 9h às 11h e 14h às 16h | Endereço: Rodovia Anhanguera SP 330, km 245 – Santa Rita do Passa Quatro | Escolas e grupos devem agendar a participação por email festivalcultivar@gmail.com ou através do formulário no site do evento

Expedição "Árvores do Mundo" - Festival Cultivar 2014

Expedição Origens, que acontece no dia 05 de setembro, une especialistas para promover a reconexão do público com a natureza original da cidade de São Paulo

Expedição "Árvores do Mundo" - Festival Cultivar 2014

Expedição “Árvores do Mundo” – Festival Cultivar 2014

No dia 05 de setembro, sábado, o Parque Trianon (Tenente Siqueira Campos), localizado no meio da Avenida Paulista, abriga uma atividade especial. A Expedição Origens abre o Festival Cultivar 2015 e convida os paulistanos a se conectarem com a vegetação remanescente de Mata Atlântica no parque.

A expedição na mata do Trianon, que já tradicionalmente abre a programação do Festival Cultivar anualmente, traz desta vez, além da riqueza de informações sobre fauna, flora e meio ambiente, referências naturais indígenas. Durante uma caminhada entre as árvores os participantes conhecerão um pouco mais sobre a arborização da cidade, do Parque Trianon e de seus animais e espécies de árvores, lendas e histórias. Muitas árvores no parque têm mais de 300 anos de idade e revelam a riqueza da Mata do Caaguaçu, que ocupava originalmente a região.

Juliana Gatti (designer para a sustentabilidade pelo Gaia Education com especialização em paisagismo, botânica e ecologia; idealizadora da Rede de Troca Sementes e Mudas e diretora e curadora do Festival Cultivar) e Sandro Von Matter (especialista em ecologia de florestas tropicais, pesquisa e conservação das aves, fundador do Instituto Passarinhas e um dos maiores entusiastas da popularização da observação de aves no país) abordarão aspectos ambientais, fauna, flora, interações e histórico da rica Mata do Trianon.

Para abordar aspectos da cultura indígena, o Cultivar recebe neste dia duas convidadas: Ciça Veiga e Jerá Giselda.

Formada em pedagogia e antropologia, Ciça Veiga é educadora e pesquisadora das línguas e da cultura indígena. Tem experiência com diferentes povos indígenas do país e é curiosa sobre os conhecimentos ancestrais e atuais, principalmente aqueles que estão nas entrelinhas de nossa história.

Jerá Giselda é da etnia Guarani Mbya e nasceu na Aldeia Tenondé-Porã, em Parelheiros, Zona Sul de São Paulo. Formada em pedagogia pela USP e hoje vice-diretora da escola indígena da comunidade, é uma das lideranças mais importantes da aldeia, fazendo frente a vários movimentos pela defesa das terras guaranis do extremo sul.

A Expedição Origens acontece no dia 05 de setembro, sábado, a partir das 14h no Parque Trianon (ponto de encontro na entrada da Avenida Paulista). A participação é gratuita.

O 6º Festival Cultivar é uma realização do Instituto Árvores Vivas, e é possível graças ao Programa de Apoio à Cultura (ProAC), do Governo do Estado de São ‘Paulo, com patrocínio da Rodonaves e da AES Eletropaulo, produção executiva da Origem Produções e apoio da Envolverde Comunicação. Todas as atividades são gratuitas.

Realizado anualmente pelo Instituto Árvores Vivas, este é o primeiro e maior evento brasileiro focado na reconstrução do vínculo entre sociedade e natureza, levando centenas de crianças e famílias de volta à origem natural dos recursos e serviços ambientais essenciais à existência humana. Toda programação é criada para estimular a reconexão homem x natureza nos aspectos da cultura, saúde e qualidade de vida, identidade e patrimônio.

Programação completa: http://goo.gl/wPPWjT

Conheça os guias da Expedição Origens

Ciça Veiga participa da Experdição Origens

Ciça Veiga participa da Experdição Origens

Ciça Veiga – Formada em Pedagogia (Mackenzie, 2006) e Antropologia (Unicamp, 2012), com mestrado em Línguas Indígenas/Linguística (Unicamp, 2015), em que realizou uma pesquisa sobre a escrita das narrativas de tradição oral, em nheengatu e português, pelos professores do povo Baniwa, na Amazônia; o que resultou na publicação do livro Escola Kariamã conta umbuesá, pela Revista Leetra Indígena (Ufscar). Educadora, contadora de histórias e autora do livro infantil O infinito de Aruê, que narra a história de um menino que encontrou um pedaço de arame no chão e o transformou em brinquedo. Tem experiências com diferentes povos indígenas do país e é curiosa sobre os conhecimentos ancestrais e atuais, principalmente aqueles que estão nas entrelinhas de nossa história.

Jerá Giselda, da Aldeia Tenondé-Porã, participa da Expedição Origens

Jerá Giselda, da Aldeia Tenondé-Porã, participa da Expedição Origens

Jerá Giselda – Jerá Giselda é da etnia Guarani Mbya e nasceu na Aldeia Tenondé-Porã, em Parelheiros, Zona Sul de São Paulo. Formada em pedagogia pela USP e hoje vice-diretora da escola indígena da comunidade, é uma das lideranças mais importantes da aldeia, fazendo frente a vários movimentos pela defesa das terras guaranis do extremo sul, lutando pela preservação da cultura de seu povo e resistindo.

Juliana Gatti, do Instituto Árvores Vivas - Foto: Sandro Von Matter

Juliana Gatti, do Instituto Árvores Vivas – Foto: Sandro Von Matter

Juliana Gatti – Designer para a sustentabilidade pelo Gaia Education com especialização em paisagismo, botânica e ecologia. Fundadora do Instituto Árvores Vivas para Conservação e Cultura Ambiental. Há nove anos trabalha com pesquisas sobre a relação entre pessoas e o meio ambiente. Inspira-se na diversidade natural como uma obra de arte infinita e viva. Desenvolve a metodologia multissensorial-integrativa-informativa aplicada nas ações do Instituto. Também é idealizadora da Rede de Troca Sementes e Mudas e anualmente faz a direção e curadoria do Festival Cultivar.

Sandro Von Matter, do Instituto Passarinhar

Sandro Von Matter, do Instituto Passarinhar

 Sandro Von Matter – Fundador do Instituto Passarinhar, associação parceira na realização do Festival Cultivar. Sandro é especialista em ecologia de florestas tropicais, interações mutualísticas, pesquisa e conservação das aves, além ser um dos maiores entusiastas da popularização da observação de aves no país. Um pesquisador dedicado a aproximar as pessoas da ciência, conectando divulgação científica, ciência colaborativa e educação há mais de 15 anos. Atualmente tem focado seus esforços em encontrar formas inovadoras de restaurar e reconectar áreas verdes em ambientes urbanos. Consultor científico do Instituto Árvores Vivas, é também curador das ações do Festival Cultivar.

Serviço: 05/09 (sábado) | Expedição Origens | Parque Tenente Siqueira Campos – Trianon | Endereço: Av. Paulista 1578 | Horário: das 14h às 17h (recepção às 14h)

 

Crianças participam de atividades da 5ª edição do Cultivar - Foto de Julian Marques
Expedição "Árvores do Mundo" - Festival Cultivar 2014

Expedição “Árvores do Mundo” – Festival Cultivar 2014

O Festival Cultivar 2015 já tem data definida: de 05 de setembro a 03 de outubro.

A abertura acontece no dia 05 de setembro, com uma expedição pela Mata do Parque Trianon a partir das 14h. A atividade será inspirada, dentro da exuberância da Mata Atlântica, pelas referências naturais indígenas e as poesias da natureza. Uma caminhada entre as árvores, um convite a estabelecer contato com essa paisagem que explode em plena Avenida Paulista, promovendo a reconexão dos participantes com a natureza original na cidade de São Paulo.

No dia 06/09 é a vez de observar as aves no Parque Trianon. Esta Expedição convida o público a conhecer e reconhecer as aves do nosso dia a dia, promovendo uma observação contemplativa conduzida por Sandro Von Matter, do Instituto Passarinhar. A atividade inclui ainda oficina de sons e dicas de fotografia.

No dia 08/09 a exposição Biodiversidade na Cultura Brasileira floresce no Conjunto Nacional, onde permanece até 21 de setembro (dia da árvore). A exposição é composta por elementos das árvores (frutos, sementes, madeiras), imagens e informações sobre algumas espécies ilustres do Brasil. Visitas guiadas e atividades voltadas a grupos, escolas e instituições serão promovidas no local.

No dia 12/09, o Teatro Eva Herz, na Livraria Cultura, abriga o Cultivar Ciclos, série de palestras inspiradoras sobre aspectos das relações entre homem e natureza. No mesmo local será entregue o Prêmio Jequitibá de Relevância em Pesquisa, que tem como objetivo premiar trabalhos que se destacam em projetos de conservação ambiental.

A Expedição A Natureza é PANC, que acontece no Centro Cultural São Paulo (CCSP) no dia 13/09, convida os paulistanos a conhecer a história das hortas comunitárias na cidade. Uma oficina de adereços naturais e mutirão na Horta do CCSP completam a atividade. Neide Rigo, do Come-se, é convidada especial nesta programação.

No dia 19/09, o Cultivar promove uma Expedição Fotográfica, Desenhos e Pinturas no Parque da Luz, coração da arborização urbana da cidade e primeiro jardim botânico de São Paulo. A atividade é uma introdução à história ambiental do parque e um convite à realização de fotos e desenhos da natureza local. O resultado será exposto em um varal no Parque da Água Branca no final de semana das Oficinas Verdes, nos dias 26 e 27/09.

No domingo, 20 de setembro, as atividades chegam ao Parque Buenos Aires. É a vez da contação de histórias e de desvendar um pouco a arborização daquele pedaço de verde.

Observação de árvores e aves, plantios, bombas de sementes e muita arte serão realizados no Horto Florestal e no Museu Otávio Vecchi nos dias 22, 23 e 24 de setembro. As atividades são voltadas a crianças de escolas públicas e instituições em geral.

Crianças participam de atividades da 5ª edição do Cultivar - Foto de Julian Marques

Crianças participam de atividades da 5ª edição do Cultivar – Foto de Julian Marques

O fim de semana de 26 e 27 de setembro concentra as atividades no Parque Água Branca: Oficinas Verdes para crianças e famílias, bate-papos sobre tecnologias ambientais e arte inspirada na natureza. Nos mesmos dias acontece o Cine Natureza – exibição de filmes com temáticas ambientais e bate-papo – no Espaço Cultural Tatersal.

O já tradicional Picnic de troca de sementes e mudas das estações acontece no dia 27 de setembro, também no Parque Água Branca. Os encontros, que surgiram na primeira edição do Cultivar, hoje transformaram-se em uma Rede Nacional que tem por missão conservar a biodiversidade, promover a cultura ambiental e viabilizar a manutenção da segurança alimentar. No mesmo dia acontecem encontros da Rede de Troca – programa gerido pelo Instituto Árvores Vivas – simultâneos em outras cidades nos estados de São Paulo, Rio, Minas e Santa Catarina.

Para valorizar o cerrado brasileiro, o Festival também realiza atividades com conteúdo folclórico em parques nas cidades de Santa Rita do Passa Quatro e Ribeirão Preto. No Parque Vassununga, em Santa Rita do Passa Quatro, será promovida a Expedição Folclórica Jequitibá-Rosa, envolvendo escolas da região, nos dias 01 e 02 de outubro. O parque abriga a maior concentração de indivíduos de espécies Jequitibá-Rosa, incluindo o maior exemplar paulista acessível a visitação pública.

As atividades do Festival se encerram no dia 03 de outubro, com programação aberta ao público em geral no Parque Curupira, em Ribeirão Preto.

O 6º Festival Cultivar é uma realização do Instituto Árvores Vivas, e é possível graças ao Programa de Apoio à Cultura (ProAC), do Governo do Estado de São ‘Paulo, com patrocínio da Rodonaves e produção executiva da Origem Produções. Todas as atividades são gratuitas.

Para participar das atividades oferecidas a escolas, grupos e instituições, é preciso se inscrever através do email festivalcultivar@gmail.com. Em breve o formulário estará disponível no site do evento.

Acompanhe o Cultivar nas redes e fique de olho na programação:

festivalcultivar.com.br | https://www.facebook.com/festivalcultivar | https://instagram.com/festivalcultivar/ | https://twitter.com/CultivarFest

aleba - oficina de silk 1

aleba - oficina de silk

aleba - oficina de silk 1

aleba - oficina de silk 2

aleba - oficina de silk 3

Aleba e a Oficina Serigráfica leva uma estrtutura itinerante de silk para o FESTIVAL CULTIVAR. Os participantes poderão interagir com o processo de estampagem ao vivo, personalizando suas próprias camisetas ou vendo como acontece o processo ao vivo, enquanto suas camisetas são personalizadas.

Traga camisetas antigas para ganhar uma nova estampa!

SÁBADO dia 20 das 12h às 16h na Arena Central do Parque da Água Branca

cabelo - oficina de arte natural

Valdinei Calvento é o artista convidado e facilitador das duas oficinas. Por 12 anos esteve envolvido nos departamentos de criação de grandes marcas como Cavalera e Forum. Paralelo a isso, dedicou-se ao seu trabalho autoral, experimentando mídias, suportes variados e maneiras de comunicar suas idéias.

Sua expressão é inspirada nas lutas por uma cidade melhor, mais sustentável e amiga das bicicletas!

A oficina de Arte Natural tem por objetivo criar desenhos/objetos com recursos naturais, tais como folhas, pedras e gravetos, explorando a interação com o meio ambiente e a imaginação dos participantes.

Acontece no sábado dia 20, das 13h às 15h no Parque da Água Branca

cabelo - oficina de arte natural

cabelo - oficina arte natural 1

Na oficina de Stencil os participantes vão ter a prática com a utilização de máscaras aplicadas em diversas mídias como: camisetas, pôsteres, adesivos.

Acontece no sábado dia 20, das 10h às 12h no Parque da Água Branca

As inscrições para estas e outras atividades do evento você pode fazer aqui

cabelo - stencil

cabelo - stencil 2

 

max - plantas aquaticas 1

Um encontro com um dos maiores especialistas em sistemas de equilíbrio biológico da água.

DIA 21 DE SETEMBRO das 9h às 11h

Dr Max irá demonstrar os conceitos básicos do sistema que desenvolveu e implementou, apresentando os materiais utilizados. Em 8 anos de comprovou que é totalmente possível  ter um aquário autociclante sem nenhuma interferência continua e metódica, requerendo apenas alguma alimentação suplementar, reposição da água evaporada, e de vez em quando uma relaxante jardinagem.

Ele vem de Marília especialmente para o evento e você pode fazer sua inscrição aqui, as vagas são limitadas!

 

max - plantas aquaticas 1

max - plantas aquaticas - 2

max foto 1

 

2013-FOTOGRAFANDO-KORA-ALTA

Amanda Almeida é geógrafa, educadora socioambiental, apaixonada por fotografia, artes visuais e natureza. Fotógrafa no Estúdio AyÜn – Fotografia e Outras Histórias. Ela conduzirá a EXPEDIÇÃO FOTOGRAFIAS DA NATUREZA que abre a programação do Parque da Água Branca deste final de semana, a partir das 8h até às 10h – ponto de encontro nas tendas da Arena Central.

O objetivo dessa vivência é, através da sensibilidade e do repertório de cada participante, ampliar o horizonte poético da fotografia na relação com a Natureza e com o Parque. Duas horas onde serão feitas visualizações, conversas e experimentações, estimulando a percepção, descondicionando o olhar e acolhendo a diversidade estimulada pela poesia.

Noções básicas de fotografia, tais como enquadramento, luz, sombra, elementos temáticos, edição de imagens e uso do equipamento digital serão abordados brevemente, pois não será o foco principal da atividade.

Não é necessário ter conhecimento prévio de fotografia; apenas algum equipamento para capturar imagens e vontade de fotografar.

Uma manhã, em grupo, no parque vivenciando os sentidos na relação com a natureza e com a criatividade.

Para participar traga:

  • câmera digital com visor para ver as imagens: cybershot ou de celular ou outra;
  • bloco para anotar e desenhar;
  • lápis e caneta;
  • canga ou toalha para sentar no chão (teremos banquinhos, caso não goste ou não possa sentar no chão);
  • capa de chuva e guarda-chuvas para a saída fotográfica caso o tempo esteja garoando

Vagas limitadas

Inscrições aqui

Atividade Gratuita e Aberta à todos

DSC_1461

DSC_1451-alexandre

DSC_0400

DSC_0368

2013-FOTOGRAFANDO-KORA-ALTA

ISemCultArvores_234
Venha se reconectar a natureza por meio da arte!

O Instituto Árvores Vivas convida você para participar do Festival Cultivar, este fim de semana em São Paulo,  20 e 21 de Setembro, nos Parques da Água Branca eBuenos Aires. Diversas atividades de qualidade totalmente gratuitas estarão sendo oferecidas ao público.

Cultivar Ciclos
Sábado, 20 de Setembro das 18h as 21h.
O ciclo de palestras do festival 2014 é focado na relação entre os temas: cidades, meio ambiente e qualidade de vida.

Entre os palestrantes estarão:
CECILIA POLACOW HERZOG paisagista urbana, professora de projeto urbano na PUC-RIO e pesquisadora apaixonada por cidades.

RICARDO RIBEIRO RODRIGUES pesquisador do LERF – Laboratório de Ecologia e Restauração Florestal da ESALQ, que coordenou por anos o Programa BIOTA da FAPESP.

FERNANDO MARTINS pesquisador da Unicamp, um dos maiores especialistas em Cerrado do Brasil que se dedica a décadas ao desenvolvimento de pesquisa na Estação Ecológica de Itirapina.

O evento é totalmente gratuito e aberto mas com vagas limitadas.
Inscreva-se no site http://festivalcultivar.com.br/inscreva-se/

Oficinas
Sábado e Domingo, 20 e 21 de Setembro, Parque da Água Branca.
Inúmeras oficinas gratuitas estarão sendo oferecidas ao público, não perca a chance.

Ao todo 15 oficinas estarão ocorrendo, entre elas:

  • Plantas aquáticas e aquário Auto-Ciclante com o Dr. Max Wagner
  • Criando um jardim de borboletas com a especialista Paulina Arce
  • Realizar intervenções urbanas, como criar hortas, ocupar praças e melhorar espaços públicos com a Arquiteta e Socioativista Luciana Cury.
  • Arte revolucionária com elementos da natureza, com o Artista Plástico Valdinei Calvento

As oficinas são totalmente gratuitas e abertas mas com vagas limitadas.
Inscreva-se no site http://festivalcultivar.com.br/inscreva-se/

Atrações Culturais
Sábado e Domingo, 20 e 21 de Setembro, Parque da Água Branca.
Uma variedade de atrações para toda a família.

Entre elas:
Reinvente a sua camiseta –  leve uma camiseta antiga para receber gratuitamente uma estampa nova “na hora”, com o artista Alexandre Ribeiro da Oficina Serigráfica.

Show com a Banda Alana - O ritmo da cidadania, um projeto que capacita jovens para atuar no mercardo profissional. Ao todo 40 músicos, com idade entre 11 e 21 anos, já passaram pelo projeto sob orientação de Silvanny Rodrigues e Adriana Biancolini.

Txai e os Agricultores Sonoros – Um projeto musical sócio-ambiental formado a partir de Txai Brasil com um conjunto de músicos, videomakers e produtores culturais ativistas e praticantes da sustentabilidade.

As atividades acontecem na arena do Parque Água Branca e não necessitam de inscrição.

Expedições
Sábado e Domingo, 20 e 21 de Setembro, Água Branca e Buenos Aires.
Acompanhe as últimas expedições urbanas do Festival.
Com o tema Aves e Árvores, com Juliana Gatti e Sandro Von Matter.
Vagas limitadas inscreva-se em:
http://festivalcultivar.com.br/inscreva-se/